O Homem e sua Busca ao Divino

Em-busca-do-divino-olhando-as-estrelas

O Homem e sua eterna busca ao Divino, da Divindade.

Olha aos céus e se questiona incansavelmente…Como?

Abaixo um trecho de Carl Gustav Jung para reflexões:

O homem primitivo não se interessa pelas explicações objetivas do óbvio, mas, por outro lado, tem uma necessidade imperativa, ou melhor, a sua alma inconsciente é impelida irresistivelmente a assimilar toda experiência externa sensorial a acontecimentos anímicos. Para o primitivo não basta ver o Sol nascer e declinar; esta observação exterior deve corresponder – para ele – a um acontecimento anímico, isto é, o Sol deve representar em sua trajetória o destino de um deus ou herói que, no fundo, habita unicamente a alma do homem. Todos os acontecimentos mitologizados da natureza, tais como o verão e o inverno, as fases da lua, as estações chuvosas, etc, não são de modo algum alegorias destas, experiências objetivas, mas sim, expressões simbólicas do drama interno e inconsciente da alma, que a consciência humana consegue apreender através de projeção – isto é, espelhadas nos fenômenos da natureza.


C. G. JUNG – Os Arquétipos e o Inconsciente Coletivo – Pag. 17/18

Paula Pinheiro
Psicanalista, Taróloga, Reikiana, Facilitadora em Constelações Familiares/Organizacionais e Doula Parto.
(11) 98708-8352 (Whatsapp)

Siga-me também:

Facebook

Instagram

Twitter

Linkindin

Veja também:

Psicoterapia para Adultos

Psicoterapia para Crianças

Psicoterapia para Adolescentes

Psicoterapia de Casais

Espaço Viver Bem
Siga-nos
Últimos posts por Espaço Viver Bem (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.